Artigos

Ganhar a Trabalhar

Publicado em Artigos.

Para ver a versão de impressão, Clique aqui.

O que é uma pessoa Desmotivada?
É quem não está disponível para se esforçar mais em busca de sucesso? Alguém que, a maioria das vezes, gosta pouco de ir trabalhar? É alguém com propensão para não recomendar os produtos da própria empresa?
A maioria anónima que não está envolvida é vasta e constituída por pessoas que são adeptas de se juntarem ao resto da multidão, mas poucos ou nenhuns são os colaboradores desmotivados que começam de forma explosiva e flagrante.

Pode pensar-se no trabalho como sendo um jogo. Um jogador precisa de saber as regras do jogo e como pode fazer para ganhar. E isto é fixado pela gestão, ao definir com clareza as metas e os objetivos. É necessário constituir uma equipa (colaboradores / pares) com os adeptos (os clientes) que sejam fiéis e entusiásticos. Também, é preciso gostar do jogo e assegurar que se vai conquistando os respetivos bons resultados.
Os problemas começam quando as pessoas não recebem orientações claras da chefia, quando estão em cargos pouco alinhados com as respetivas potencialidades, ou onde os resultados do trabalho não lhes “alimentam a alma”. As pessoas gostam de aplicar as suas potencialidades.

Outra inibição para a motivação resulta da falta de valores e propósito da organização ou quando essas frases foram escritas algures e já não prevalecem na organização.
Os líderes, no trabalho, são como os Coachs com a missão de inspirarem todos a ganharem, alcançando a meta mais abrangente.
As chefias têm de fazer perguntas para descobrirem o que os colaboradores querem – nos respetivos cargos ou nas respetivas vidas particulares. Pode ser algo tão simples como um novo agrafador, ou algo tão complexo como criar uma posição de teletrabalho para que uma pessoa possa concluir uma licenciatura ou começar uma família.
Os líderes exímios também pedem às pessoas para partilharem as respetivas ideias. E, quando essas ideias são implementadas, partilham os êxitos dessa pessoa com toda a equipa ou organização, assegurando que todos reconhecem a diferença que isso fez.

Nos ambientes de trabalho que valorizam a comunicação aberta, especialmente entre colaboradores e as respetivas chefias, as questões e as frustrações tornam-se rapidamente visíveis.
Em vez de deixarem que haja degradação das relações e eventual desmotivação, as chefias podem proporcionar apoio. Os colaboradores tendem a confiar na liderança, construindo relacionamentos onde as pessoas estão mais próximas e dispostas a pedir ajuda.

A desmotivação / alheamento pode ser epidémica no atual ambiente de trabalho, mas a comunicação é o antídoto. Na verdade, são muitas as pessoas dispostas a não respeitar chefias que consideram desconhecidas numa organização onde se é apenas um peão do jogo delas.

Mas quantas pessoas estão dispostas a desiludir, ou abandonar aqueles com quem se preocupam, num ambiente em que também são merecedoras de confiança, e numa organização realmente preocupada com os resultados?

 

Morada

  • Praça de Azurite, 380-B
    Parque São Domingos
    2785-812 São Domingos de Rana

Newsletters

 
Siga-nos no Facebook

Representamos