Coordenar Internamente, Melhorar Performance e Agilizar Estruturas

Para ver a versão de impressão, Clique aqui.

Um mundo de desafios está cada vez mais próximo.
Tão necessárias como as pessoas, as matérias-primas, as máquinas, os processos, a qualidade e os procedimentos no dia-a-dia da empresa, a tecnologia passou a ter um papel fundamental na eficiência das empresas. Como recurso, vieram permitir mais rapidez, precisão e facilidade no contato entre pessoas, colegas, clientes, fornecedores e todo o mercado em si.

O foco deve estar na escolha das tecnologias, tendo em conta o propósito, e na maneira como as utilizamos. Mas fundamentalmente cumprir os critérios da empresa, relativamente à Qualidade, pois é ela que hoje em dia, assegura a sustentabilidade da empresa. A qualidade de serviços, dos produtos, as certificações industria, de HST, etc.
O conjunto de normas que nos vemos obrigados a cumprir nesse sentido mostram como a qualidade é imperativa, em todos os seus graus e formas. As expectativas do mercado em relação à empresa são essas mesmo.

Após a industrialização, muito se disse quanto ao papel secundário que o Homem poderia ter perante a “máquina”. Na realidade a manufatura escalou para a produção em massa, e trouxe-nos a verdadeira Era Capitalista, mas há “papéis” que a máquina não pode assegurar. Lembremo-nos deste desígnio e além de desenvolver a eficácia das máquinas, desenvolvamos a eficiência das pessoas.

Atribuir competências em várias áreas, combinar experiências, ensinar os melhores a criar mais e a alcançar mais, é o papel que o líder tem que desempenhar no contexto destes dias, em que os desafios do mercado são cada vez maiores.

Uma empresa, ágil, flexível, atenta ao referido e a necessidades externas e internas, que opera próximo do just-in-time, mas que tem relações estáveis com as suas entidades no mercado, fornecedores, parceiros financeiros e outros, e clientes, supera, desenvolve-se e cresce sustentavelmente, mesmo em contextos desafiantes e de mudança.

Uma economia de escala simultaneamente na Era Digital deve seguir o imperativo da adaptação às mudanças e da inovação, distinguindo sempre com clareza o que são as competências humanas e as competências técnicas e digitais, valorizando ambas de forma concertada e de acordo com as necessidades e exigências do momento.

Destaque-se pela qualidade e excelência na escolha dos processos digitais e ferramentas tecnológicas e na sua implementação que deve ser de forma coordenada envolvendo todos; e pelo seu compromisso com os seus clientes, em lhes entregar, e continuar a entregar como hábito, o que eles querem e precisam, no momento certo, pelo valor certo, no local exato. Reinvente formas de estar e de fazer conforme ache conveniente e adequado de acordo com os próprios critérios de Qualidade da sua organização.


Subscreva a nossa newsletter

Se quer ter acesso a todos os conteúdos em primeira mão, subscreva a nossa newsletter.
© Todos os direitos reservados.
Powered by [dp]Soluções